Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/2445/114086
Title: Alberto Mussa e a tradução
Author: Comellas, Pere, 1965-
Keywords: Literatura brasilera
Brazilian literature
Musso, Alberto
Issue Date: 30-Jan-2017
Publisher: Universidade de Brasília
Abstract: A tradução - falsa ou autêntica - tem um papel importante na obra de Alberto Mussa. As presumíveis fontes dos seus romances incluem línguas como o árabe, o tupi, o francês ou o alemão, e o próprio autor ensaia também a tradução, num exercício que revela uma ideia muito borgeana: em literatura não há origem, só há reescrituras. A tradução na obra de Mussa é usada como pretexto, como recurso estético e narrativo, e também como evidência de uma concepção da linguagem humana como jogo e como fim em si mesmo. Para Mussa, como para Borges, traduzir não é repetir, mas recriar, e o tradutor, quer queira quer não, está condenado a ser poeta, visto que 'as palavras não são nem sequer sinônimas de si mesmas'.
Note: Reproducció del document publicat a: https://doi.org/10.1590/2316-40185012
It is part of: Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, 2017, num. 50, p. 187-195
Related resource: https://doi.org/10.1590/2316-40185012
URI: http://hdl.handle.net/2445/114086
ISSN: 1518-0158
Appears in Collections:Articles publicats en revistes (Llengües i Literatures Modernes i Estudis Anglesos)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
667097.pdf249.19 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons